Biblioteca histórica alemã restaura obra rara de Copérnico após incêndio

segunda-feira, 18 de agosto de 2014 15:44 BRT
 

Por Bethan John

BERLIM (Reuters) - Uma biblioteca histórica na Alemanha que foi varrida pelo fogo em 2004 restaurou 118 mil livros, incluindo uma cópia de 471 anos de uma obra do astrônomo Copérnico, na qual ele defendeu que o sol, e não a Terra, era o centro no universo.

Acredita-se que o incêndio na biblioteca da duquesa Anna Amalia, um Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco em Weimar, tenha sido causado por uma falha elétrica.

Cerca de 50 mil livros ficaram reduzidos às cinzas, incluindo trabalhos do famoso escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe, que viveu em Weimar e conhecia a duquesa.

Benfeitores doaram 38,8 milhões de euros para contribuir com a recuperação do que resistiu ao fogo e com a água usada para conter as chamas.

Entre os livros danificados estava "Das Revoluções das Esferas Celestes", obra de Nicolaus Copérnico em que o astrônomo polonês, nascido em 1473, colocou o sol no centro do universo, uma teoria revolucionária que abriu um conflito com a Igreja Católica e destroçou a visão de mundo medieval.

"Não acreditei que poderíamos restaurar tantos livros em tão pouco tempo", disse o diretor da biblioteca, Michael Knoche.

Algumas das obras resgatadas, incluindo o livro de Copérnico, serão colocadas em exposição no fim do mês.

A edição de 1543 do livro de Copérnico inclui anotações de seu dono, o que dá pistas sobre como a obra foi recebida à época. Outras peças resgatadas incluem uma bíblia associada a Martin Lutero, líder da reforma protestante do século 16.

 
Um livro queimado do astrônomo Nicolaus Copérnico é fotografado antes de uma entrevista coletiva na biblioteca da duquesa Anna Amalia, em Weimar, na Alemanha, na semana passada. 15/08/2014 REUTERS/Ralph Orlowski