Mergulho de escritor na história dos Beatles ainda tem longo caminho a percorrer

quarta-feira, 20 de agosto de 2014 11:53 BRT
 

Por Matthew Lewis

CHICAGO (Reuters) - Para o autor britânico Mark Lewisohn, contar a história da maior banda de rock do mundo do jeito que merece ser contada levará muito tempo. Para ser exato, levará cerca de 25 anos. 

O reconhecido pesquisador dos Beatles, de 56 anos, apaixonou-se pelo Quarteto Fantástico quando ainda era criança, e publicou seu primeiro livro referencial sobre os Beatles em 1986. Seu livro mais recente, “Tine In”, foi publicado no ano passado.

O volume, o qual ele levou 10 anos para escrever, é o primeiro da sua planejada trilogia biográfica “All These Years”. Ela começa em 1845, quando a primeira crise de fome irlandesa forçou os ancestrais de John Lennon a migrar para Liverpool, e encerra-se em dezembro de 1962, pouco após o grupo ter lançado seu primeiro sucesso, “Love Me Do”. 

Lewisohn concorda que o tamanho do tomo, 880 páginas na versão norte-americana e 1.728 na integral versão britânica, pode ser intimidador.  

“Obviamente, eu quero que o livro seja lido pelo máximo de pessoas possível. Mas ele é tão longo quanto precisa ser”, disse o autor à Reuters. “Meu interesse é aprender o quanto consigo, deixar a história a mais certa possível."

Críticos elogiaram o equilíbrio de Lewisohn entre os detalhares de pesquisa e a narrativa atraente. O autor não buscou a benção de Paul McCartney e de Ringo Starr, ou dos descendentes de Lennon e George Harrison, para o livro. 

“O acesso (aos artistas) frequentemente vem associado ao controle (de conteúdo), e é crucialmente importante que isso não aconteça”, explicou.

Lewisohn espera que o segundo volume da obra, que levará a narrativa até cerca de 1966, seja completado até 2020, e que o terceiro deve vir sete anos após essa data.   Continuação...