ENTREVISTA–Comediante Jon Stewart fala sobre estreia na direção com "Rosewater"

quarta-feira, 3 de setembro de 2014 11:36 BRT
 

Por Mary Milliken

LOS ANGELES (Reuters) - Depois de apresentar o humorístico noturno "The Daily Show" durante 15 anos, o comediante Jon Stewart se acostumou com um ritmo frenético que diz “perdoar mancadas”.

Agora que fez seu primeiro filme de maneira mais meticulosa, ele espera que não se trate de uma prova ainda mais definitiva de sua própria idiotice.

A estreia por trás das câmeras é o drama "Rosewater", a história do jornalista canadense nascido em Teerã Maziar Bahari, preso e torturado no Irã por um homem que cheirava a água de rosas (rosewater, em inglês).

Stewart defendeu a libertação de Bahari e depois o convidou ao seu programa.

Stewart, de 51 anos, conversou com a Reuters sobre o homem que o comoveu e sobre a responsabilidade que sentiu ao contar a história.

Pergunta: Como você acha que a plateia de Toronto irá reagir a "Rosewater"?

Resposta: Espero que se identifiquem com Maziar. Ele foi colocado em uma situação extraordinária, e sua capacidade de preservar sua humanidade em meio ao que aconteceu é o que o torna extraordinário. E preservar sua capacidade de ainda perceber coisas absurdas. Ele é um cara muito esperto, e recuperar isso foi sua maneira de recuperar sua humanidade.   Continuação...

 
Jon Stewart fala na Universidade George Washington. 31/03/2012 REUTERS/Chris Kleponis