Jornalista congolesa Caddy Adzuba recebe prêmio Príncipe de Asturias

quarta-feira, 3 de setembro de 2014 14:55 BRT
 

MADRI (Reuters) - A jornalista congolesa Caddy Adzuba, conhecida por seu ativismo pela liberdade de imprensa, pela paz e pelos direitos humanos, recebeu nesta quarta-feira o prêmio Príncipe de Asturias de la Concordia 2014.

O jurado reunido na cidade espanhola de Oviedo reconheceu Adzuba "como símbolo da luta pacífica contra a violência que afeta as mulheres, a pobreza e a discriminação, através de um trabalho arriscado e generoso".

Este é o último dos oito prêmios anunciados a serem concedidos na edição de 2014 dos Príncipe de Asturias, destinados a agraciar "o trabalho científico, técnico, cultural, social e humanitário realizado por pessoas, instituições, grupos de pessoas ou de instituições no âmbito internacional".

Nesta edição também foram reconhecidos o escritor irlandês John Banville com o prêmio de Letras, os cientistas criadores de novos materiais Avelino Corma, Mark E. Davis e Galen D. Sturky com o de Ciência e o criador da personagem Mafalda, Joaquín Salvador Lavado "Quino", com o de Comunicação Humanidades.

Também foram contemplados o arquiteto Frank Gehry com o prêmio Príncipe de Asturias das Artes, o hispanista francês Joseph Pérez com o Ciências Sociais, a bolsa Fullbright com o de Cooperação Internacional e a maratona de Nova York com o de Esportes.

A Fundação Príncipe de Asturias entrega os prêmios desde 1981, cada um deles no valor de 50 mil euros, em uma cerimônia solene realizada no outono espanhol no Teatro Campoamor de Oviedo, e é presidida pelos príncipes de Asturias.

(Por Francisco Pazos)