10 de Setembro de 2014 / às 00:37 / 3 anos atrás

Atores que fizeram Brian Wilson no cinema aproveitam boas vibrações musicais

Cusack, o músico Wilson, e Dano posam durante evento do filme "Love & Mercy" no Festival de Toronto, em 7 de setembro.Mark Blinch

TORONTO (Reuters) - Os dois atores que interpretam o Beach Boy Brian Wilson em um filme sobre sua vida tumultuada dizem que conhecer a música do aclamado compositor californiano ajudaram suas performances quase tanto quanto passar tempo com o próprio Wilson.

"Love and Mercy", que estreou mundialmente no Festival de Cinema de Toronto no domingo, estrela Paul Dano e John Cusack como as versões jovem e mais velha de Wilson, passando por seu principal período criativo nos anos 1960 e sua dolorosa recuperação de problemas mentais, vício e abuso de drogas duas décadas depois.

A vida turbulenta de Wilson já é uma lenda conhecida da indústria musical. Ele ficou famoso no começo dos anos 1960 como o principal compositor dos Beach Boys, produzindo hits como "Surfer Girl", que se tornaram a trilha sonora de uma era.

Mas as ambições de Wilson eram muito maiores. Enfeitiçado pela complexidade do álbum "Rubber Soul", dos Beatles, ele começou uma busca para superá-los. "Love and Mercy" retrata a produção do icônico disco "Pet Sounds", um dos mais importantes álbuns da história do rock.

Dano disse que sua performance foi guiada por horas de áudio ainda disponíveis das sessões de gravação do disco, nas quais Wilson pode ser ouvido dando instruções detalhadas aos músicos, ou fazendo piadas com os músicos.

"Eu tentei capturar seu espírito da melhor maneira possível. Ele é um cara muito generoso. Ele fala sobre fazer música que irá ajudar as pessoas a se curarem, ajudar as pessoas a sorrir", afirmou Dano à Reuters.

"Sem dúvida alguma, aprender a tocar e cantar e ouvir a música foi o mais importante, porque o Brian mais verdadeiro para mim está em 'Pet Sounds'. Se você quer conhecê-lo, ouça".

RETRATO DO GÊNIO

Cusack disse que ouvir os primeiros trabalhos de Wilson, especialmente as longas sessões do álbum "Smile", por muito tempo nunca lançadas, também aumentou sua apreciação por um músico que ele já reverenciava.

"Você tem um retrato do gênio trabalhando no auge de seus poderes, em um tempo antes de ele se perder", afirmou.

Cusack interpreta Wilson durante sua reucperação de uma combinação entre problemas mentais e abuso de drogas, que em um determinado momento o levaram a ficar isolado em seu quarto por mais de dois anos.

Ele eventualmente foi parar nas mãos do psicólogo Eugene Landy, retratado pelo ator Paul Giamatti no filme, que não só o tratou como também assumiu seus assuntos profissionais e quase todos os demais aspectos de sua vida. O filme também cobre o conflito entre Landy e Melinda Ledbetter, com quem Wilson se casou.

Tanto Wilson, hoje com 72 anos, e sua esposa cooperaram com a produção do filme e compareceram à estreia em Toronto. Quando a sessão terminou, a plateia aplaudiu o casal de pé.

Embora "Love and Mercy" retrate alguns dos momentos mais traumáticos da vida de Wilson, Dano afirmou que o músico teria dito que estava contente com o trabalho.

"Ele amou", disse Dano. "E Brian não tem muitos filtros, então eu saberia se ele não tivesse gostado. Eu fiquei muito feliz em vê-lo. Ele amou. E ele estava agradecido. Foi lindo".

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below