Cantor Yusuf/Cat Stevens anuncia novo álbum e turnês na Europa e América do Norte

terça-feira, 16 de setembro de 2014 16:06 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O cantor e compositor Yusuf, conhecido como Cat Stevens antes de se converter ao islamismo, anunciou um novo álbum e uma turnê que o levará à Grã-Bretanha, Canadá, e, pela primeira vez desde 1976, para os Estados Unidos.

O primeiro álbum de Yusuf em cinco anos, "Tell 'Em I'm Gone", será lançado no dia 27 de Outubro, anunciou sua gravadora, a Sony. 

O disco traz contribuições musicais de Richard Thompson, da lenda da gaita do blues Charlie Musselwhite, do cantor e compositor Bonnie 'Prince' Billy, do grupo Tuareg Tinariwen, e do guitarrista Matt Sweeney, informou o comunicado à imprensa.

Também foi anunciado em seu site que o cantor, que foi popular no final dos anos 60 e início dos 70 por canções como "Wild World", "Matthew and Son", e "Peace Train", começará sua turnê "Peace Train... Late Again" em Londres no dia 4 de novembro, apresentando-se em Toronto em 1 de dezembro, e passando por Boston, Nova York, Chicago, San Francisco e Los Angeles entre 4 e 14 de Dezembro. 

"Embora eu tenha me aventurado por muitos terrenos líricos, vales e cadências melódicas durante minha jornada musical e espiritual de 50 anos, e embora muitos concordem que eu passei por muita coisa, sempre houve um caminho que quis tomar. Escondido no fundo, atrás de minha persona de trovador moderno, estava um alter ego R&B esperando ser libertado", disse Yusuf no comunicado sobre seu novo álbum. 

"O que é poderoso e profundo, para mim, é a mensagem lírica que emergiu da totalidade do disco. Ela de repente me encarou de frente: a luta inata pela Liberdade! Não é com isso que a maioria dos seres humanos sonha? A música e o Blues principalmente foram meios de fuga para muitos acorrentados ao destino dos ricos e poderosos."

O álbum foi produzido por Yusuf e pelo produtor veterano Rick Rubin. 

 
Cantor e compositor Yusuf Islam, antes conhecido como Cat Stevens, durante apresentação após entrar para o Hall da Fama do Rock and Roll, no Brooklyn, em Nova York. 10/04/2014.  REUTERS/Lucas Jackson