ENTREVISTA–Ethan Hawke fala das lições que aprendeu com Robin Williams

quarta-feira, 17 de setembro de 2014 11:47 BRT
 

Por Solarina Ho

TORONTO (Reuters) - Faz mais de 25 anos que o então jovem Ethan Hawke subiu na carteira para saudar seu professor, interpretado por Robin Williams, em “Sociedade dos Poetas Mortos”.

Hoje com 43 anos, Hawke já viveu cerca de 50 personagens, e este ano recebeu sua terceira indicação ao Oscar pelo roteiro adaptado de “Antes da Meia Noite”, em parceria com o diretor Richard Linklater e a atriz Julie Delpy.

Seu projeto "Boyhood", do qual ele e Linklater se ocuparam durante 12 anos, foi elogiado pela crítica, e seu documentário sobre o pianista clássico Seymour Bernstein também foi recebido calorosamente em festivais de cinema recentes.

Hawke conversou com a Reuters sobre "Seymour: An Introduction", seus temas subjacentes sobre arte e inspiração nos mestres e sobre como Williams, que morreu em agosto, o ajudou a encontrar seu “grito bárbaro”.

Pergunta: Quais foram algumas das maiores lições que você recebeu de Seymour?

Resposta: Uma das coisas mais úteis que (professores e mentores) podem fazer por nós é nos ajudar a ver nossos pontos cegos, a ver quando nos iludimos. É muito difícil para nós, como pessoas, ter plena noção de quando estamos nos iludindo – pequenas mentiras que contamos para nós mesmos, ou estamos contando há décadas. E quando você trabalha com alguém que realmente te respeita e quer que você cresça, sente que podem te ajudar a ver o que está te fazendo sofrer.

  Continuação...

 
Hawke posa para foto em divulgação de seu filme "Seymour: An Introduction" no Festival de Toronto. 10/09/2014   REUTERS/Mark Blinch