Obras-primas do mobiliário francês do século 18 são expostas em Versalhes

quarta-feira, 5 de novembro de 2014 16:59 BRST
 

Por Alexandria Sage

PARIS (Reuters) - A "Escrivaninha do Rei" exigiu nove anos de trabalho dos marceneiros de Luis 15, e seus sofisticados alto-relevos, suas gavetas secretas e seu estilo inovador a tornam uma das muitas obras-primas do mobiliário francês do século 18.

Agora, este e outros tesouros do gênero feitos entre 1650 e 1790, correspondendo aos reinados de Luis 14 até Luis 16, estão em exposição em Versalhes, nos arredores de Paris, em uma mostra digna de nota, “O Século 18 na Fonte do Design”.

Das cadeiras volumosas de espaldar reto semelhantes a tronos do início do século até as curvas sinuosas que caracterizaram o gosto à la Luis 15, a exposição é uma coletânea do período, no qual virtuosismo, imaginação e inovação definiram o novo desenho de móveis.

Muitas das peças jamais foram vistas em público e foram emprestadas de coleções particulares para a mostra, a maior sobre o tema na França em 50 anos.

Embora o desenho de movéis do século 18 seja amado por muitos, e ainda prevaleça em hotéis de luxo que se inspiram no “ancien régime”, a preferência atual por um estilo mais discreto rendeu à época a reputação de ornamentação e detalhamento excessivos.

“Hoje você ouve que este período não está mais na moda, mas quando se vê estas obras-primas, você percebe que elas ainda merecem ser comentadas”, disse Catherine Pégard, chefe da agência que administra Versalhes e sua propriedade, em um informe à imprensa recentemente.

(Reportagem de Alexandria Sage)