George Clooney recebe Globo de Ouro com humor e humildade

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 10:31 BRST
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - Quando o ator e diretor George Clooney aceitou seu Globo de Ouro honorário pelo conjunto de sua obra, no domingo, ele usou o discurso de agradecimento tanto para pôr o valor dos prêmios em perspectiva como para manifestar o seu apoio às vítimas do ataque letal no semanário francês Charlie Hebdo.

"Hoje é um dia extraordinário", disse Clooney ao receber o prêmio Cecil B. DeMille de reconhecimento por seu trabalho como ator, cineasta e ativista.

"Milhões marcharam não só em Paris, mas em todo o mundo, e havia cristãos e judeus e muçulmanos, líderes de países de todo o mundo. Eles não marcharam em protesto, marcharam em apoio à ideia de que não vamos caminhar com medo. Je suis Charlie."

Clooney, de 53 anos, que usava no terno um broche com a inscrição "Je Suis Charlie", demonstrou humildade em seu discurso, zombando de si mesmo por ter perdido mais Globos do que ganhado.

"Se você está nesta sala... você faz o que você sempre sonhou fazer e por isso é celebrado", disse.

Clooney, que já atuou em filmes como "Onze Homens e um Segredo”, "Syriana – A Indústria do Petróleo" e "Os Descendentes", homenageou os atores falecidos Lauren Bacall e Robin Williams.

Ele também fez piada sobre os e-mails maledicentes que vazaram quando a Sony Pictures foi pirateeada, encorajando todos a fazer emendas, e sobre os comentários desfavoráveis para seu filme de 2014, "Caçadores de Obras-Primas".

Todos os olhares estavam voltados para o ator e sua mulher, Amal, com quem se casou recentemente, quando fizeram sua estreia no tapete vermelho como um casal no domingo.   Continuação...

 
Ator George Clooney, que ganhou o Globo de Ouro. 11/1/2015   REUTERS/Mike Blake