"A Entrevista", da Sony, ultrapassa US$40 milhões em vendas digitais

terça-feira, 20 de janeiro de 2015 19:10 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - "A Entrevista", comédia da Sony Pictures que pode ter provocado um ataque cibernético contra a empresa, arrecadou mais de 40 milhões de dólares com 5,8 milhões de downloads, afirmou o estúdio nesta terça-feira.

O chefe-executivo do braço de entretenimento da Sony Corp, Michael Lynton, classificou os 40 milhões de dólares como um "marco significativo" para o lançamento sem precedentes em televisão paga e on-line por meio de plataformas como Google Play, do Google, iTunes, da Apple, e Time Warner Cable.

O lançamento digital do filme em 24 de dezembro foi improvisado uma semana após a Sony Pictures desistir de um amplo lançamento nas telonas, quando grandes redes de cinema se recusaram a exibir o longa por causa de ameaças difusas de violência feitas por hackers.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que a decisão de recuar do lançamento nos cinemas foi um "erro" similar à censura.

O filme estrelado por Seth Rogen e James Franco, sobre o assassinato fictício do líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, também rendeu 6 milhões de dólares em bilheteria depois que cinemas independentes pressionaram por um lançamento restrito no dia de Natal.

Não está certo se o estúdio Sony Pictures vai conseguir recuperar seu investimento na comédia, que custou 44 milhões de dólares para ser filmada e outras dezenas de milhões para ações de marketing.

O governo dos EUA culpou a Coreia do Norte pelo ataque cibernético mais devastador contra uma companhia privada já perpetrado em território norte-americano. O governo norte-coreano disse que "A Entrevista" era o mesmo que "um ato de guerra", mas negou estar por trás da invasão aos computadores da empresa.

(Reportagem de Mary Milliken)

 
Pôster do filme "A Entrevista" no lado de fora do cinema Alamo Drafthouse, em Littleton, nos Estados Unidos, em dezembro. 23/12/2014 REUTERS/Rick Wilking