Príncipe britânico Andrew faz primeira aparição desde acusação de sexo com menor de idade

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015 10:49 BRST
 

DAVOS, Suíça (Reuters) - O príncipe Andrew da Grã-Bretanha fará nesta quinta-feira sua primeira aparição pública desde que foi acusado em um tribunal de fazer sexo com uma garota menor de idade, apresentada a ele por um financista norte-americano caído em desgraça.

O príncipe de 54 anos, filho da rainha Elizabeth, irá presidir uma recepção dedicada ao empreendedorismo no Fórum Econômico Mundial em Davos, seu primeiro compromisso oficial desde que foi mencionado nas denúncias de crimes de natureza sexual, apresentadas a uma corte da Flórida, nos Estados Unidos.    

Uma fonte da realeza disse à Reuters que Andrew pode fazer uma breve referência às denúncias em seu discurso, mas não deve acrescentar nada às refutações emitidas pelo Palácio de Buckingham, que negou as acusações.    

De acordo com as alegações, uma mulher identificada simplesmente como Fulana de Tal #3, mas que parte da mídia britânica afirmou se chamar Virginia Roberts, disse que quando era menor foi forçada pelo amigo de Andrew, Jeffrey Epstein, a fazer sexo com várias pessoas, incluindo o príncipe.

"Está sendo negado enfaticamente que Sua Alteza Real, o Duque de York, teve qualquer forma de contato sexual ou relacionamento com Virginia Roberts”, declarou um porta-voz do Palácio de Buckingham no início deste mês.    

Andrew, quinto na linha sucessória ao trono britânico, não é réu na ação civil na Flórida, que se concentra sobretudo em seu ex-amigo Epstein, mas é mencionado na farta documentação apresentada ao tribunal.

(Por Michael Holden, em Londres)

 
Princípe Andrew, da Grã-Bretanha, durante evento em Londres. 7/03/2011. REUTERS/Toby Melville