Diretora de "Selma" vai dirigir longa sobre furacão Katrina

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 19:52 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - Ava DuVernay, diretora de "Selma", cinebiografia de Martin Luther King Jr. nomeada ao Oscar, vai escrever, produzir e dirigir um longa metragem encenado durante a passagem do furacão Katrina, disse a empresa responsável pelo filme nesta segunda-feira.

David Oyelowo, que interpreta King em “Selma”, encontra-se em negociações para coproduzir e estrelar o filme, descrito pela Participant Media como “uma arrebatadora história de amor e complexo mistério de assassinato” encenado em 2005, quando o furacão atingiu a costa norte-americana do Golfo do México e inundou a cidade de Nova Orleans após o rompimento de seus diques.

DuVernay, a primeira norte-americana negra a ser nomeada para direção no Globo de Ouro, foi contratada pela Participant Media, empresa fundada em 2004 pelo bilionário e ex-presidente do site eBay Jeff Skoll com objetivo de criar produtos de entretenimento que inspirem a mudança social.

O anúncio ocorreu menos de duas semanas após a diretora ter ficado de fora dos nomeados para o Oscar de melhor direção, ausência que alimentou o debate sobre a falta de diversidade entre as indicações ao Oscar deste ano.

“Selma”, produção de 20 milhões de dólares do estúdio Paramount Pictures, foi indicado ao Oscar de melhor filme.

“Ava DuVernay tem se mostrado altamente capaz de trazer intimidade e urgência contemporânea a eventos épicos”, disse o vice-presidente-executivo da Participant, Jonathan King, em comunicado.

O Katrina não tem sido amplamente retratado no cinema, sobretudo em longas metragens.

Uma exceção é o documentário “Quando os Diques se Romperam”, do diretor Spike Lee, exibido pelo canal HBO em 2006.

DuVernay disse que a história “vai explorar as complexidades de relacionamentos íntimos em tempos de caos, enquanto vai examinar o próprio caos.”

(Reportagem de Mary Milliken)

 
Diretora Ava DuVernay durante evento no Alabama. 18/01/2015.   REUTERS/Tami Chappell