Nova "Bond girl" perde Festival de Berlim por "percalços" em gravação de 007

sábado, 7 de fevereiro de 2015 16:20 BRST
 

Por Michael Roddy

BERLIM (Reuters) - Lea Seydoux, a nova "Bond girl", não pôde comparecer à première do remake dirigido por Benoit Jacquot de "Diário de uma Camareira", em que interpreta o papel principal, devido a "percalços" ocorridos na gravação do novo filme de James Bond, de acordo com Jacquot.

O remake de Jacquot é o terceiro do drama da Belle Époque inspirado no romance de Octave Mirbeau. Lea interpreta a bela camareira Celestine, que busca escapar da servidão de qualquer forma possível.

A atriz francesa dividiu a Palma de Ouro de Cannes há dois anos por seu papel como uma lésbica apaixonada em "Azul é a Cor Mais Quente". Ela está gravando o novo filme do agente 007, "Spectre", dirigido por Sam Mendes, em Londres.

"Houve alguns percalços na gravação na última semana, alguns incidentes com a parceira do diretor, e então a agenda de gravação foi prejudicada", disse Jacquot, sem fornecer detalhes.

Como Celestine, Lea recorre à prostituição, ao roubo e, eventualmente, se aproxima de um outro servo, profundamente antissemita, que descobre uma maneira de fazer o futuro deles juntos roubando seus chefes.

O filme é um dos 19 concorrendo ao Urso de Ouro em Berlim.