Semana de Moda chega a Nova York, trazendo estilistas, celibridades, fãs e dinheiro

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 12:31 BRST
 

Por Ellen Wulfhorst

NOVA YORK (Reuters) - A Semana de Moda semestral de Nova York começa nesta quinta-feira, trazendo centenas de milhões de dólares para a cidade e superando os benefícios econômicos do U.S. Open, Super Bowl e a maratona da cidade de Nova York.

Os resultados de desfiles de estilistas, celebridades que gastam muito e festas extravagantes geram uma receita anual impactante de 887 milhões de dólares, segundo uma análise recém-lançada pela Corporação de Desenvolvimento Econômico da Cidade de Nova York.

Mais de 230.000 pessoas assistem aos desfiles de fevereiro e setembro, que mostram as novas tendências da próxima estação, ficam em hotéis e vão para restaurantes e gastam um valor estimado em 532 milhões de dólares, segundo a análise.

Cerca de 180.000 são empregadas pela indústria fashion em Nova York, de acordo com o estudo.

"Isso cria um clima que faz outras pessoas quererem vir para a cidade de Nova York", disse o senador estadual Brad Hoylman, cujo distrito envolve muitas indústrias locais em Manhattan.

O benefício econômico da Semana de Moda supera o do torneio anual de tênis U.S. Open, que gera cerca de 800 milhões de dólares, o Super Bowl de 2014 em Nova Jersey, que gerou 550 milhões, e a maratona da cidade de Nova York, que gera 340 milhões, segundo o relatório.

Os desfiles desta Semana da Moda incluem os novatos Thomas Wylde, estilista californiano popular com atrizes de Hollywood e a norueguesa Nina Skarra, cujas roupas ambientalmente corretas são usadas por celebridades europeias.

No projeto existem duas Semanas de Moda adicionais dedicadas somente para roupas masculinas, disse Steven Kolb, chefe do conselho de Fashion Designers dos EUA. O primeiro vai ser de 13 a 16 de julho e o outro em janeiro.   Continuação...