Diretor de “A Queda” compara assassino frustrado de Hitler a Snowden

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 17:44 BRST
 

Por Michelle Martin

BERLIM (Reuters) - O diretor alemão Oliver Hirschbiegel acredita que o carpinteiro que tenta assassinar Hitler em seu novo filme “13 Minutos” pode ser comparado a Edward Snowden, o prestador de serviços de inteligência que delatou os programas de vigilância dos Estados Unidos, por se posicionar contra as tentativas de limitar a liberdade.

Conhecido por “A Queda! As Últimas Horas de Hitler", filme sobre os últimos dias do regime de Adolf Hitler, o diretor conta agora a história da tentativa heróica de Georg Elser de matar o Fuehrer em 1939 escondendo uma bomba em uma cervejaria de Munique onde ele deveria discursar.

O tempo nebuloso forçou Hitler a pegar um trem de volta para Berlim ao invés de um voo, o que o fez partir mais cedo – os 13 minutos antes de a bomba explodir.

“Este homem poderia ter mudado a história”, diz uma legenda do filme.

Após a estreia no Festival Internacional de Cinema de Berlim, Hirschbiegel afirmou ver Elser como um exemplo perfeito de como um homem pode fazer a diferença.

“Ele se compara a Snowden hoje em dia. É um homem que, sem nenhum proveito próprio, muito humilde, diz que isso tem que parar – não pode ir em frente, está diminuindo nossa liberdade”, declarou ele à Reuters.

Snowden causou comoção internacional em 2013, quando revelou a vigilância eletrônica dos EUA e da Grã-Bretanha a governantes, empresas e indivíduos. Acusado criminalmente em seu país, ele fugiu para a Rússia, onde ainda mora.

 
Diretor Hirschbiegel posa para foto para promover filme "13 Minutos" em Berlim.  REUTERS/Stefanie Loos