Oscar 2015 pode tornar Hollywood mais introspectiva

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 12:44 BRST
 

Por Mary Milliken

LOS ANGELES (Reuters) - Para o mundo exterior, Hollywood pode transbordar glamour, mas quase todos os envolvidos na produção de filmes dirão que o processo é uma batalha árdua e um golpe constante no ego e na conta bancária.

Isso pode explicar por que dois concorrentes que simbolizam a luta inerente ao meio artístico –“Birdman” e “Boyhood”– são os principais favoritos ao prêmio de melhor filme na cerimônio do próximo domingo.

Mesmo que “Birdman” tenha uma ligeira vantagem, a corrida é uma das mais disputadas em anos, dizem especialistas, o que acrescenta um suspense bem-vindo ao clímax anual de Hollywood, o maior evento televisionado dos Estados Unidos fora do âmbito esportivo.

E há espaço para um azarão levar a principal honraria da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, composta de 6.100 pessoas que colocam a mão na massa na indústria.

A força de “Birdman” está não somente em suas nove indicações, na quase totalidade dos prêmios dos sindicatos de Hollywood e na sua ousadia visual, mas também no enredo, que fala diretamente ao maior bloco de eleitores da Academia: os atores.

O diretor Alejando G. Iñárritu põe em cena um ator decadente de filmes de super-herói que tenta uma volta por cima, interpretado por Michael Keaton, cuja própria carreira murchou depois de seu auge na primeira franquia de “Batman”.

“A mensagem do filme é que, mesmo que você esteja desempregado e não tenha todo o sucesso que merece, ainda é uma pessoa maravilhosa, fantástica”, disse Tim Gray, editor de premiações da revista Variety.

“Acho que todos na Academia podem se identificar com isso, porque é o estado normal na indústria do cinema, passar muito tempo desempregado”, acrescentou.   Continuação...

 
Ator Chris Pine e Cheryl Boone Isaacs, presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood , durante o anúncio dos indicados a Melhor Ator. 15/01/2015 REUTERS/Phil McCarten