Objetos raros são roubados de museu chinês do Castelo de Fontainebleau, em Paris

domingo, 1 de março de 2015 15:08 BRT
 

PARIS (Reuters) - Cerca de 15 peças de arte raras foram roubadas na manhã deste domingo do museu chinês do Castelo de Fontainebleau, no sudoeste de Paris, disse o ministério da Cultura da França.

Entre os artigos, uma coroa do Rei do Sião, dada ao Imperador Napoleão III durante a visita oficial do rei à França em 1861, e uma quimera chinesa em esmalte cloisonné do reino de Quianlong (1736-1795), de acordo com o comunicado.

Os artefatos roubados vieram da China e do Sião, conhecido como Tailândia hoje em dia, e foram todos colecionados pela imperatriz Eugenie, esposa de Napoleão. Ela os mantinha guardados em seu museu, criado em 1863.

O ministério informou que o roubo, que aconteceu em uma das partes mais seguras do castelo, levou apenas sete minutos para ser consumado e que uma investigação já foi iniciada.

O Castelo de Fontainebleau foi a residência dos monarcas franceses de Luís VII até Napoleão III, e é agora um museu nacional.

(Por Sybille de La Hamaide)