Ex-produtor de 'Survivor' apela de condenação por assassinato de esposa

sexta-feira, 13 de março de 2015 16:09 BRT
 

CANCÚN, México (Reuters) - Bruce Beresford-Redman, ex-produtor do reality show “Survivor”, apelou do veredicto de um juiz mexicano que o condenou a 12 anos de prisão pelo assassinato de sua esposa em Cancún, disse seu advogado nesta sexta-feira.

O magistrado sentenciou Beresford-Redman por matar a brasileira Monica Burgos, dona de um restaurante de 41 anos, enquanto o casal passava férias com os dois filhos em um resort da cidade mexicana em abril de 2010, informou o escritório do procurador-geral do México, Quintana Roo, em um comunicado na quinta-feira.

O corpo de Monica foi encontrado em um cano de esgoto perto da estância, e os promotores disseram que ela pareceu ter sido estrangulada.

Funcionários do hotel declararam que o casal teve uma discussão acalorada durante a estadia.

“Não há provas contra Bruce”, afirmou o advogado de Beresford-Redman, Jaime Cancino, nesta sexta-feira, acrescentando que irá levar o caso à Suprema Corte, se necessário.

Policiais federais dos Estados Unidos prenderam o produtor em Los Angeles em novembro de 2010 e o extraditaram ao México no mês passado.

Durante uma audiência em julho de 2011, os promotores afirmaram que Beresford-Redman matou Monica pelo dinheiro do seguro e a guarda dos filhos.

(Por Isela Serrano)

 
Ex-produtor dos EUA Bruce Beresford-Redman em audiência em Cancún.  REUTERS/Victor Ruiz Garcia