Elton John pede boicote a Dolce & Gabbana por críticas a fertilização in vitro e pais gays

segunda-feira, 16 de março de 2015 11:28 BRT
 

ROMA (Reuters) - O cantor britânico Elton John criticou duramente os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana, no domingo, e pediu um boicote à sua marca depois que a dupla louvou as famílias “tradicionais”.

Elton, que usou sua fama para defender a igualdade para lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, repudiou os estilistas por terem criticado o tratamento de fertilidade e a criação de filhos de casais homossexuais, em uma entrevista.

O cantor e seu marido, David Furnish, têm dois filhos. Elton publicou uma foto dos estilistas vestidos com véus pretos em seu Instagram com a legenda: “Como vocês ousam se referir aos meus filhos lindos como ‘sintéticos’. E deveriam ter vergonha por apontarem seus dedinhos moralistas à fertilização in vitro... seu pensamento arcaico está em descompasso com nosso tempo, assim como sua moda. Nunca mais voltarei a vestir Dolce e Gabbana”.

Segundo informou o site da revista italiana Panorama na semana passada, Dolce, que vestiu estrelas como Madonna e Naomi Campbell, teria dito: “Você nasce e tem um pai e uma mãe. Ou pelo menos deveria ser assim, e é por isso que não acredito em crianças criadas pela química, em bebês sintéticos, em barrigas de aluguel”.

Dolce e Gabbana, que se tornaram parceiros comerciais depois do fim de seu relacionamento amoroso, declararam no domingo que expressavam suas próprias opiniões e que não pretenderam julgar o comportamento alheio.

“Acreditamos firmemente na democracia e achamos que a liberdade de expressão é essencial para isso (...) Acreditamos no amor e na paz”, disse

Gabbana em um comunicado.

(Por Isla Binnie)