Chris Martin, Rihanna e outros artistas apoiam serviço musical de Jay Z

segunda-feira, 30 de março de 2015 21:30 BRT
 

(Reuters) - Alguns dos maiores nomes do mundo da música, como Beyoncé, Chris Martin (Cold Play) e Rihanna, estão apoiando o novo serviço global de streaming musical Tidal, de Jay Z, lançado nesta segunda-feira, que está se colocando como o primeiro de seu tipo de propriedade de artistas.

Os coproprietários Kanye West, Daft Punk, Alicia Keys, Madonna e outros músicos estavam em Nova York nesta segunda-feira para assinar uma declaração de uma "nova era".

Ainda assim, Tidal está entrando em um espaço lotado, com a forte concorrência de Spotify, Pandora Media Inc e I Heart Radio, da Clear Channel. Mas os profundos laços de Jay Z com a música podem ajudar a distinguir Tidal de seus rivais.

Os músicos reclamam que não estão sendo devidamente compensados ​​pelos direitos digitais de música. Além disso, downloads de música foram encolhendo enquanto serviços de streaming cresceram em popularidade.

Ringo Starr, ex-Beatles, abordou a questão com a Reuters TV nesta segunda-feira: "Tudo o que eu sempre ouço é que a gravação foi transmitida 17 milhões de vezes e eles te dão um cheque de 12 dólares. Não entendo isso".

No ano passado, Taylor Swift puxou todo o seu catálogo do Spotify em uma decisão surpreendente. O catálogo de Swift está disponível no Tidal, mas o mais recente, "1989", não.

Tidal tem acordos de direitos com todas as grandes gravadoras, disse um representante da companhia.

(Por Jennifer Saba, em Nova York; com reportagem adicional de Bob Mezan)

 
Rapper norte-americano Jay-Z se apresenta no estádio Bercy, em Paris, na França. 17/10/2013 REUTERS/Benoit Tessier