Kim Kardashian chega à Armênia antes do aniversário de assassinatos em massa

quinta-feira, 9 de abril de 2015 12:50 BRT
 

YEREVAN (Reuters) - A estrela norte-americana de reality show Kim Kardashian recebeu uma entusiástica recepção na terra natal de seus antepassados, a Armênia, em uma visita que poderá chamar a atenção para o 100º aniversário do massacre de armênios em 1915.

Centenas de fãs recepcionaram na quarta-feira à noite Kim, seu marido, o rapper Kanye West, seu filho North West e a irmã dela, Khloe Kardashian, na capital do país, Yerevan.

"Armênia, estamos aqui!!!!! Estamos muito gratos por estar aqui e iniciar esta jornada única! Obrigado a todos que nos recepcionaram!", Kardashian escreveu em sua conta no Instagram.

"Mal posso esperar para explorar o nosso país e ter alguma comida gostosa!", acrescentou a estrela do reality show "Keeping Up with the Kardashians".

Ela não fez nenhuma menção aos assassinatos em massa de armênios por soldados otomanos na Primeira Guerra Mundial, mas alguns fãs esperam que a visita ponha os holofotes sobre eventos do aniversário do massacre, em 24 de abril.

A Armênia, alguns historiadores ocidentais e parlamentos estrangeiros definem a matança em massa como genocídio.

"No Facebook e outras mídias sociais há talvez dezenas de milhões de pessoas, não armênios (que a seguem)", disse um homem de meia-idade, que não quis dar seu nome, diante do hotel de Kardashian em Yerevan. 

"Se eles se informarem sobre o genocídio, o que e quem somos, o que aconteceu com a gente, acho que de qualquer modo isso terá um impacto positivo", disse.

A Turquia, país muçulmano, aceita que muitos cristãos armênios morreram em combates sectários iniciados em 1915, mas nega que cerca de 1,5 milhão foram mortos e que essa matança tenha sido um genocídio.

(Reportagem de Timothy Heritage)