Herdeira dos perfumes Ricci é condenada em caso de fraude fiscal do HSBC

segunda-feira, 13 de abril de 2015 13:09 BRT
 

PARIS (Reuters) - Um tribunal de Paris culpou nesta segunda-feira a herdeira do perfume e marca de roupas Nina Ricci de fraude fiscal em um julgamento após a divulgação de listas de pessoas que usaram os serviços do banco HSBC na Suíça.

Arlette Ricci, neta de 73 anos de Nina Ricci, foi sentenciada a três anos de prisão, incluindo dois suspensos, e fiança de 1 milhão de euros na decisão lida pelo juiz em uma corte criminal.

A herdeira foi acusada de ter escondido mais de 22 milhões de dólares das autoridades francesas, usando contas e entidades no Panamá.

A subsidiária suíça do HSBC também está sendo investigada por magistrados franceses que suspeitam de grandes esquemas de fraudes fiscais. O HSBC Holdings Plc foi demandado na semana passada a depositar uma fiança de 1 bilhão de euros para cobrir possíveis multas em uma ação que o banco classifica como juridicamente sem fundamentos.

Em um caso apelidado de "Swissleaks", a unidade suíça para clientes de alto rendimento do banco HSBC está sendo investigada junto com diversos indivíduos ricos cujos nomes aparecem em listas de cerca de 3 mil clientes vazadas para as autoridades francesas por um ex-funcionário do banco, Herve Falciani.

(Reportagem de Chine Labbe)

 
Jean-Marc Fedida, advogado de Arlette Ricci, herdeira da estilista de moda Nina Ricci, deixa tribunal de Paris após veredicto. 13/04/.2015 REUTERS/Charles Platiau