Magnata russo financiará restauração de basílica milenar de Roma

terça-feira, 14 de abril de 2015 14:36 BRT
 

ROMA (Reuters) - O magnata russo Alisher Usmanov vai financiar a restauração de um dos maiores prédios públicos da Roma antiga, cobrindo o financiamento que a Itália precisa urgentemente para reparar monumentos milenares em ruínas após três anos de recessão.

Usmanov, de 61 anos, terceira pessoa mais rica da Rússia de acordo com a revista Forbes, disse que doou 1,6 milhão de dólares para renovar a nave da Basílica Ulpia, construída há quase 2.0000 mil anos, sob regime do imperador Trajano.

Usmanov descreveu a basílica, que mede 60 metros por 180 metros, como "um dos maiores e mais importantes prédios da Roma antiga". Ano passado, o russo doou 500 mil euros para ajudar na renovação dos Museus Capitolinos de Roma.

O ministro italiano da Cultura, Dario Franceschini, está sob pressão após colapsos de paredes em Pompeia nos dois últimos anos, que aumentaram as preocupações sobre a capacidade da Itália de cuidar de alguns dos locais antigos mais preciosos do mundo.

O grupo Tod's, empresa italiana de sapatos de luxo, está doando cerca de 25 milhões de euros para a restauração do Coliseu de Roma, e a casa de moda Fendi está pagando a renovação da Fonte de Trevi.

Em Veneza, o fundador da marca de calças jeans Diesel, Renzo Rosso, financiou trabalhos de reformas na ponte de Rialto, e François Pinault, fundador da Kerig, proprietária da Gucci, presidiu um projeto para transformar a Punta Della Dogana em uma galeria de arte.

(Reportagem de Isla Binnie)

 
Milionário russo Alisher Usmanov em Moscou. 19/03/2015 REUTERS/Maxim Zmeyev