Intérprete de 007, Daniel Craig recebe "licença para salvar" como enviado da ONU

terça-feira, 14 de abril de 2015 17:59 BRT
 

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - No papel do agente secreto James Bond, Daniel Craig tem licença para matar, mas nesta terça-feira a Organização das Nações Unidas (ONU) deu ao ator britânico uma "licença para salvar" ao indicá-lo como seu primeiro defensor global da eliminação de minas terrestres e outros artefatos explosivos.

Craig, que está filmando sua quarta aventura como o agente 007, irá passar os próximos três anos despertando consciências e apoio político e financeiro para a causa com o Serviço de Ação de Minas da ONU (Unmas, na sigla em inglês).

"Você recebeu uma licença para matar, (como James Bond), agora estou dando a você uma licença para salvar", disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, a Craig na sede da entidade em Nova York, nos Estados Unidos.

A ONU afirmou que 162 Estados aderiram à Convenção de Proibição de Minas Antipessoais. No ano passado, a organização disse ter destruído mais de 400 mil minas terrestres e restos de explosivos de guerra e mais de duas mil toneladas de munição obsoleta.

"Estou honrado por aceitar este papel, é com humildade que aproveitarei a chance de trabalhar junto com pessoas que arriscam suas vidas todos os dias para ajudar pessoas comuns a viverem vidas comuns", declarou Craig. "Darei o meu melhor."

(Por Michelle Nichols)

 
Ator Daniel Craig (esquerda) e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, na sede da organização em Nova York, nos Estados Unidos, nesta terça-feira. 14/04/2015 REUTERS/Lucas Jackson