Beverly Hills considera banir reabastecimento de piscinas em meio a seca

terça-feira, 21 de abril de 2015 18:21 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Beverly Hills, a cidade do sul da Califórnia cujo nome evoca o encanto e luxo de Hollywood, está considerando proibir o reabastecimento de piscinas e aplicar multa de até 1 mil dólares a quem violar as regras sobre o uso de água.

Confrontados com uma ordem do governador para cortar o uso da água de forma dramática por conta da seca, os vereadores devem discutir nesta terça-feira quais restrições serão impostas aos residentes abastados.

Beverly Hills é uma das cidades mais ricas do país, com avenidas arborizadas com palmeiras e mansões cercadas por gramados verde-esmeralda, fontes de água e piscinas.

As localidades mais ricas da Califórnia têm sido criticadas por usarem mais água do que as cidades e comunidades de classe trabalhadora, no momento em que o Estado enfrenta uma seca devastadora que já dura três anos.

"Nós temos essas grandes propriedades e somos conhecidos como cidade-jardim", disse a porta-voz de Beverly Hills Therese Kosterman. "Um dos nossos desafios é redefinir como uma cidade-jardim deve aparentar e esperamos que as medidas que a prefeitura adotará hoje nos leve para a direção certa."

Entre as medidas que os vereadores vão considerar estão recomendar que os restaurantes sirvam água aos clientes somente a pedido, proibir o reabastecimento de piscinas e restringir os dias para aguar os jardins.

A comissão de obras públicas da cidade também recomendou proibir o uso de fontes de água e restringir a lavagem de carros e edifícios. Os moradores que desrespeitarem essas restrições podem ser multados em até mil dólares, de acordo com as propostas.

(Por Dan Whitcomb)

(Tradução Redação São Paulo, +5511 56447719))

 
Jardim de plantas e flores ao lado de um lago com fonte de água em Beverly Hills