6 de Maio de 2015 / às 17:39 / em 2 anos

Serviço de rádio Pandora derrota compositores e gravadoras em disputa sobre royalties

NOVA YORK (Reuters) - Um tribunal federal de apelações em Manhattan rejeitou um recurso de um grupo de licenciamento e de gravadoras de músicas que poderia ter forçado o serviço de rádio via Internet Pandora Media Inc a pagar royalties maiores e ter acesso a um número menor de músicas.

O tribunal em Manhattan rejeitou nesta quarta-feira o esforço da Sociedade Americana de Compositores, Autores e Gravadoras (Ascap, na sigla em inglês) que buscava aumentar a taxa que o Pandora deve pagar para licenciar músicas no período de 2013 a 2015.

O tribunal disse também que regras que governam o licenciamento da Ascap proíbe “sem ambiguidade” que gravadoras negociem taxas mais altas com usuários de música de “novas mídias” como o Pandora por suas obras, mesmo enquanto a Ascap licenciava as mesmas obras para outros usuários.

A decisão é uma derrota para gravadoras e compositores que acreditam que o crescimento em transmissão de músicas resultou em taxas injustamente baixas de licenciamento.

O Pandora é o mais popular serviço de rádio via Internet. A companhia estimou no mês passado que tem mais de 250 milhões de usuários, dos quais 79,2 milhões são “ativos”, que escutam 1,77 bilhão de horas de músicas por mês.

A Ascap, gravadoras, o Pandora e seus advogados não quiseram comentar ou não puderam ser contatados de imediato para comentar.

Por Jonathan Stempel

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below