Cães de Johnny Depp são levados de volta aos EUA para não serem sacrificados na Austrália

sexta-feira, 15 de maio de 2015 09:40 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - O ator Johnny Depp enviou seus cães de volta da Austrália para os Estados Unidos, num voo noturno nesta sexta-feira (horário local na Austrália), um dia depois de o ministro da Agricultura australiano tê-lo advertido de que, se os animais não passassem por um período de quarentena antes de entrar no país, seriam sacrificados.

Depp, que está na Austrália para filmar "Piratas do Caribe 5: Os Mortos Não Contam Histórias”, o quinto filme do sucesso de bilheteria sobre piratas, também terá de passar por uma entrevista formal com autoridades sobre como os seus Yorkshire terriers supostamente entraram de forma ilegal no país, disse à Reuters um porta-voz do ministro Barnaby Joyce.

Os cães estarão voando para fora do país "em algum momento esta noite", afirmou.

O incidente evidencia as duras leis sobre animais na Austrália, que não tem casos de raiva entre cães.

No mês passado, Depp levou os cães ao país em seu jato particular, sem declará-los à alfândega, mas funcionários do governo foram informados de que eles tinham sido vistos quando eram levados a um salão de cuidados com animais.

(Reportagem de Swati Pandey)

 
Ator Johnny Depp em Hollywood. 23/01/2015 REUTERS/Mario Anzuoni