Chefe de antiguidades da Síria diz que estátuas foram retiradas de Palmyra

quarta-feira, 20 de maio de 2015 11:02 BRT
 

DAMASCO (Reuters) - Centenas de estátuas foram retiradas da cidade histórica síria de Palmyra e levadas para lugares a salvo de militantes do Estado Islâmico, que conseguiram invadir o local na quarta-feira, disse o chefe de antiguidades do país à Reuters.

Maamoun Abdulkarim disse que "pequenos grupos" de militantes entraram na cidade central, e fez um apelo ao Exército sírio, à oposição e à comunidade internacional para salvarem o patrimônio mundial da Unesco.

"Centenas e centenas de estátuas que estávamos preocupados que seriam quebradas ou vendidas agora estão em lugares seguros", disse. "O medo é que o museu e seus grandes monumentos não podem ser movidos... Esta é uma batalha do mundo inteiro", acrescentou Abdulkarim.

(Reportagem de Kinda Makieh)

 
Colunas na cidade histórica de Palmyra, no deserto da Síria. 12/111/2010 REUTERS/Khaled al-Hariri