Vítimas de grampo telefônico ganham ação do grupo de mídia britânico Trinity Mirror

quinta-feira, 21 de maio de 2015 11:06 BRT
 

Por Estelle Shirbon

LONDRES (Reuters) - Oito vítimas de grampo telefônico, na maioria celebridades, receberam 1,2 milhão de libras em indenização do grupo britânico de jornais Trinity Mirror nesta quinta-feira, graças à uma decisão judicial que deve aumentar os custos de processos semelhantes no futuro.

O grupo, proprietário dos tablóides Daily Mirror e Sunday Mirror, declarou ter aumentado para 16 milhões de libras suas provisões para lidar com as consequências do escândalo de grampos, além dos 12 milhões que já tinha separado para isso.

As vítimas indenizadas são a atriz Sadie Frost, o ex-jogador de futebol Paul Gascoigne, o executivo da BBC Alan Yentob, três atores de novela, um produtor de televisão e uma comissária de bordo que namorou Rio Ferdinand, ex-jogador da seleção inglesa de futebol.

Os valores foram maiores do que aqueles recebidos por outros reclamantes em acordos anteriores fechados fora do tribunal, e podem aumentar a despesa de casos futuros. O Trinity Mirror informou estar cogitando recorrer da sentença.

“Como o processo legal levou mais tempo e os gastos para atender às queixas provavelmente serão maiores do que se acreditava, estamos aumentando nossas provisões para lidar com questões oriundas dos grampos”, informou o grupo em comunicado.

Os oito reclamantes pediram indenizações depois que repórteres em busca de furos ouviram suas mensagens de voz, o que em alguns casos rendeu reportagens picantes e fez as vítimas desconfiarem de que pessoas próximas estavam vazando informações a repórteres.

 
Ex-jogador inglês Paul Gascoigne, que ganhou indenização do grupo britânico de jornais Trinity Mirror. 03/11/2010   REUTERS/Nigel Roddis