Fotos do Estado Islâmico aparentemente mostram ruínas de Palmira sem danos

quinta-feira, 28 de maio de 2015 09:08 BRT
 

BEIRUTE (Reuters) - O grupo extremista Estado Islâmico publicou fotografias online que disse terem sido tiradas na cidade síria de Palmira, e aparentemente mostram as antigas ruínas sem danos desde que o grupo tomou a região das forças do governo.

A Reuters não pôde confirmar independentemente a autenticidade das fotografias postadas em fóruns jihadistas pelo braço de mídia do Estado Islâmico. Ativistas em contato com pessoas dentro do grupo também disseram que não houve danos ao local, que é Patrimônio da Humanidade na UNESCO.

O Estado Islâmico é uma ramificação da Al Qaeda que tomou territórios na Síria e Iraque, e é alvo de uma campanha aérea liderada pelos Estados Unidos em ambos os países.

O grupo destruiu antiguidades no Iraque e o chefe de antiguidades da Síria demonstrou temor de que pudesse devastar Palmira, lar de renomadas ruínas romanas, incluindo templos, colunas e um anfiteatro.

Na quarta-feira, o grupo matou a tiros cerca de 20 homens no anfiteatro, acusando-os de apoiarem o governo, de acordo com o grupo de monitoramento Observatório Sírio para Direitos Humanos.

Estima-se que o grupo matou pelo menos 200 pessoas e fez 600 prisioneiros dentro e nos arredores da cidade, também conhecida como Tadmur.

(Reportagem de Sylvia Westall, em Beirute, e Omar Fahmy, no Cairo)

 
Cidade histórica de Palmira, em foto de arquivo.   14/04/2007   REUTERS/Nour Fourat