Atriz Laverne Cox será primeira transgênero a virar estátua de cera no Madame Tussaud

quarta-feira, 10 de junho de 2015 14:12 BRT
 

Por Magdalena Mis

LONDRES (Thomson Reuters Foundation) - A atriz norte-americana Laverne Cox vai se tornar a primeira pessoa transgênero da história do museu Madame Tussaud quando sua figura de cera for revelada durante a Semana do Orgulho Gay de São Francisco, no final deste mês.

A artista representou um divisor de águas no retrato de personagens transgênero na série de televisão “Orange is the New Black”, e foi a primeira atriz transgênero a ser indicada a um prêmio Emmy, o Oscar da TV.

“Estou profundamente honrada por me pedirem para fazer parte do legado do Madame Tussaud”, disse Cox em comunicado publicado no site do museu. “Quando penso em quem sou, uma mulher negra transsexual de origem humilde criada (na cidade de) Mobile, no Alabama, esta honra parece ainda mais improvável e extraordinária”.

O museu declarou ter orgulho de comemorar as conquistas de Laverne e o impacto que ela causou ao conscientizar as pessoas e ao pleitear a igualdade e a inclusão dentro da comunidade de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros.

No ano passado o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assumiu uma postura firme na defesa dos direitos dos gays e transgêneros, um debate que vem se tornando acalorado.

Na ocasião, Obama fez algo inédito ao usar a palavra “transgênero” no discurso do Estado da União, e também apoia o casamento homossexual. A figura de cera de Laverne será instalada na filial do Madame Tussaud de São Francisco.

 
Atriz Laverne Cox, estrela de série do Netflix "Orange is the New Black", em foto de arquivo". 29/10/2013 REUTERS/Fred Prouser