Realeza britânica celebra os 800 anos da Magna Carta

segunda-feira, 15 de junho de 2015 11:11 BRT
 

Por Stefan Wermuth

RUNNYMEDE, Inglaterra (Reuters) - A rainha britânica, Elizabeth 2ª, liderou as celebrações nesta segunda-feira para marcar os 800 anos da assinatura da Magna Carta, um dos documentos mais significativos da história mundial e apontado como a origem para as liberdades modernas e os direitos humanos.

Em 15 de junho de 1215, nos campos próximos ao rio Tâmisa em Runnymede, o rei João da Inglaterra aceitou as demandas de seus barões e acatou a Magna Carta, latim para "Grande Carta", que pela primeira vez colocou o monarca sob as leis.

Desde então, o documento teve grande significado global, se tornando base para a declaração de independência dos Estados Unidos e a declaração universal dos direitos humanos. Três de suas 63 cláusulas continuam na Constituição britânica.

"O que aconteceu nesses campos oito séculos atrás é tão relevante hoje quanto era então. E essa relevância se estende além da Inglaterra", disse o primeiro-ministro britânico, David Cameron. Ele disse que o documento mudou o mundo, inspirando pessoas como os fundadores dos Estados Unidos e o líder da independência indiana, Mahatma Gandhi, além de Nelson Mandela na África do Sul.

A Magna Carta foi elaborada durante um período de grande revolta política na Inglaterra, com conflito entre o rei João, seus nobres e a Igreja inglesa.

 
Rainha Elizabeth chega para celebrações dos 800 anos da Magna Carta em Runnymede. 15/06/2015 REUTERS/Chris Jackson/Pool