Pintura de Klimt lidera venda de US$282 mi em leilão da Sotheby’s em Londres

quinta-feira, 25 de junho de 2015 12:09 BRT
 

Por Michael Roddy

LONDRES (Reuters) - Um retrato feito por Gustav Klimt de uma jovem mulher, que tinha sido objeto de uma disputa de herdeiros, conseguiu o preço mais elevado, de 24,8 milhões de libras (39,1 milhões de dólares) em um leilão na Sotheby’s em Londres na quarta-feira à noite.

As vendas no leilão superaram 178,6 milhões de libras (282 milhões de dólares), com 10 dos 51 lotes em oferta vendidos por mais de 10 milhões de libras.

Entre eles estava um bronze de uma bailarina, de Edgar Degas, vendido por 15,8 milhões de libras, acima de sua estimativa máxima, de 15 milhões de libras, estabelecendo um recorde em leilões para uma escultura do artista francês, disse a Sotheby’s.

As vendas da Sotheby’s eclipsaram os 71,88 milhões de libras que sua arquirrival, a Christie’s, obteve em seu leilão de arte impressionista e modernista na noite anterior, em nova evidência da força das obras no mercado.

Duas semanas de vendas em Nova York em maio renderam mais de 2 bilhões de dólares no total, em ambas as casas.

O "Retrato de Gertrud Loew - Gertha Felsovanyi", feito por Klimt em 1902, foi recentemente restituído aos herdeiros da vienense que posou para o quadro, deixado na capital austríaca porque seus donos, judeus, tiveram de fugir da cidade quando os nazistas chegaram ao poder.

 
Duas funcionárias da Sotheby's olham quadro de Gustavo Klimt. 19/06/2015 REUTERS/Suzanne Plunkett