Disney busca público feminino para novo “Star Wars”

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 13:03 BRST
 

Por Lisa Richwine

LOS ANGELES (Reuters) - A atriz Daisy Ridley, de "Star Wars", sorri na capa da revista Glamour, colares de stormtrooper estão à venda na Kay Jewelers, e comerciais para o novo filme “O Despertar da Força” estão passando durante o reality show de Kim Kardashian na TV.

A Walt Disney está indo atrás das mulheres e meninas para ampliar o público da franquia, dominado pelos homens, e garantir o retorno dos 4 bilhões de dólares gastos para comprar “Star Wars” da Lucasfilm. A audiência feminina pode determinar se “O Despertar da Força” fará jus às projeções de bilheteria recorde, depois que o filme estrear em 18 de dezembro.

O elenco com Ridley, de 23 anos, como a estrela do filme, mais um monte de bolsas R2-D2, vestidos BB-8 e outras peças de merchandising indicam que a Disney está tentando atrair o público de mulheres jovens adultas que fez de filmes como “Jogos Vorazes” um grande sucesso, disse Jeff Bock, analista de bilheteria da Exhibitor Relations.

“Os homens já estão dentro”, afirmou Bock. “Se você puder pegar a base de fãs dos “Jogos Vorazes” e de “Crepúsculo” também, você então vai estar falando sobre possivelmente 700 milhões de dólares no mercado doméstico, e talvez mais ainda.”

Somente um filme, “Avatar”, chegou nesse nível, vendendo 760 milhões de dólares em ingressos nos Estados Unidos e no Canadá depois da sua estreia em dezembro de 2009. A Disney tem aprimorado a sua estratégia nos últimos anos, mas com filmes de super-heróis e ação.

A sequência de “Vingadores”, “Era de Ultron”, teve duas personagens principais femininas. Cerca de 40 por cento do público do fim de semana de estreia para os dois “Vingadores” era feminina, de acordo com Shawn Robbins, analista da BoxOffice.com.

Os filmes passados da série “Star Wars” tinham somente uma personagem feminina principal, sempre uma integrante da realeza.

Em “O Despertar da Força”, a personagem de Ridley, Rey, é catadora de sucata e piloto, não uma princesa. Nos trailers, Rey participa de combates, não muito diferente da guerreira Katniss Everdeen em “Jogos Vorazes”. Gwendoline Christie interpreta a primeira vilã feminina da série, a capitã Phasma. A atriz Lupita Nyong’o tem um papel importante, e Carrie Fisher está de volta como a princesa Leia, que agora é general.

“Temos stormtroopers mulheres e mulheres pilotos da resistência”, disse o diretor J.J. Abrams à Reuters. “Há vozes e energia femininas o tempo todo.” É importante, afirmou Abrams, “que a gente dê as pessoas a chance de se ver no filme”.

 
Daisy Ridley acena durante lançamento de "Star Wars" em Urayasu, no Japão.  11/12/2015.   REUTERS/Yuya Shino