Morre maestro alemão Kurt Masur aos 88 anos

sábado, 19 de dezembro de 2015 17:30 BRST
 

Por Michelle Martin

BERLIM (Reuters) - Kurt Masur, o maestro alemão que revitalizou a Orquestra Filarmônia de Nova York e desempenhou um papel fundamental nos protestos pacíficos em Leipzig que pavimentaram o caminho para a reunificação da Alemanha pós-guerra em 1990, morreu neste sábado aos 88 anos.

Com uma distinta carreira musical, Masur passou de maestro de orquestra de um teatro na Alemanha Oriental comunista à direção musical da Filarmônica de Nova York e ao principal regente da Orquestra Filarmônica de Londres.

O presidente da Filarmônica de Nova York, Matthew Vanbesien, disse que Masur "estabeleceu um padrão" durante uma temporada de 11 anos na orquestra, que terminou em 2002 e "deixou um legado que vive hoje".

"O que me lembro mais vividamente é a profunda crença de Masur na música como uma expressão de humanismo", disse Vanbesien em comunicado ao anunciar a morte do maestro.

A Filarmônica disse que ele morreu em um hospital em Greenwich, Connecticut, Estados Unidos.

Masur nasceu em 1927 na cidade de Brieg, então alemã e agora Brzeg, na Polônia, e passou grande parte de sua vida sob o regime comunista na Alemanha Oriental.