Baleia orca morre em SeaWorld nos Estados Unidos

terça-feira, 22 de dezembro de 2015 19:01 BRST
 

SAN ANTONIO (Reuters) - Uma baleia assassina de 18 anos morreu no parque SeaWorld em San Antonio, nos Estados Unidos, disse o parque nesta terça-feira, aumentando as preocupações de grupos de direitos dos animais que têm criticado o local há anos por causa do tratamento dado aos mamíferos marinhos cativos.

A baleia do sexo feminino chamada Unna foi a terceira a morrer no parque do Texas em seis meses.

O SeaWorld declarou em comunicado que Unna morreu na segunda-feira de um “tipo resistente de fungo chamado Candida”.

A baleia assassina, ou orca, havia sido tratada por especialistas de vários pontos do país, acrescentou o comunicado.

"Ao mesmo tempo que havia algumas indicações de que o tratamento estava tendo um efeito positivo, Unna permanecera em condição séria e sob cuidados diários por 24 horas”, afirmou o SeaWorld, completando que uma necropsia será feita.

O parque tem enfrentado críticas duras e queda nos rendimentos desde o documentário de 2013 “Blackfish”, que mostra o cativeiro e a exibição pública das baleias assassinas como inerentemente cruel.

O filme, criticado pelo SeaWorld como incorreto, também explorou as circunstâncias que causaram a morte, em 2010, de uma treinadora do parque, que foi puxada para a água e afogada por uma orca.

(Por Jim Forsyth)