Após 20 anos, Tim Roth diz que Tarantino ainda é “o mesmo tipo de sujeito”

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 20:49 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Tim Roth se reencontra com Quentin Tarantino em “Os Oito Odiados” e diz que o diretor é o mesmo cara da época em que chegava ao sucesso nos anos 1990, embora com mais conhecimento sobre realização cinematográfica.

Roth, que atuou em “Cães de Aluguel” e “Pulp Fiction”, ambos de Tarantino, estrela o oitavo filme do diretor, que conta a história de caçadores de recompensas em Wyoming, nos Estados Unidos, depois da Guerra Civil.

"Ele sabe mais. Ele é um melhor realizador... do que quando filmamos por cinco semanas em ‘Cães de Aluguel’”, afirmou Roth em entrevista à Reuters.

“Ele tem todos os brinquedos, ele sabe como contar as histórias dele com mais eficiência, mais artisticamente. Ele é mais visionário e tudo mais, mas ainda o mesmo tipo de sujeito.”

O novo trabalho reúne Tarantino com colaboradores do passado, como Samuel L. Jackson, Michael Madsen e Kurt Russell.

O filme começa com o caçador de recompensas John Ruth (Russel) e a fugitiva Daisy (Jennifer Jason Leigh) numa carruagem viajando para a cidade de Red Rock, antes de encontrarem dois estranhos, a quem eles levam na carruagem.

Com a proximidade de uma nevasca, eles se abrigam e se encontram com outros viajantes. À medida que eles ficam se conhecendo, tudo deixa de ser como parece.

Tarantino filmou num formato antigo chamado Ultra Panavision 70mm, criando uma experiência de tela larga.

"Como quando você está indo para uma peça, você pode olhar para o palco e você pode escolher o que você quer olhar, e é como se isso te desse essa oportunidade”, afirmou Russel à Reuters.

"Os Oito Odiados ", já em cartaz nos Estados Unidos, chega aos cinemas europeus nesta semana e na maioria dos outros países neste mês.

(Reportagem de Sarah Mills)

 
Tarantino, na Calçada da Fama em Hollywood 21/12/2015 REUTERS/Kevork Djansezian