Chuck Berry, pioneiro do Rock 'n' Roll, morre aos 90 anos

domingo, 19 de março de 2017 11:16 BRT
 

Por Bill Trott

(Reuters) - Chuck Berry, que entrou no panteão dos pioneiros do rock 'n' roll como um de seus mais influentes guitarristas e letristas, criando clássicos que definiram o som e as batidas do gênero, morreu no sábado em sua casa no Missouri, aos 90 anos.

A polícia do condado de St. Charles, próximo de St. Louis, informou ter sido chamada à casa de Berry por um cuidador e o encontrou desacordado. Os esforços para reanimá-lo falharam e sua morte foi declarada às 13h26, no horário local.

Considerado um dos pais do rock 'n' roll, Charles Edward Anderson Berry participou dos primeiros movimentos na década de 1950 e surgiu como sua primeira estrela como guitarrista e compositor - um artista negro de quase 30 anos de idade, cujo estilo eletrizou jovens audiências brancas. Ele foi imitado por artistas brancos que vieram a dominar a música popular norte-americana.

Embora Elvis Presley fosse chamado de o rei do rock, aquela coroa teria se encaixado bem em Berry.

Os hits de Berry como "Johnny B. Goode", "Roll Over Beethoven", "Sweet Little Sixteen", "Maybellene" e "Memphis" fundiram elementos de blues, rockabilly e jazz em algumas das canções pop mais atemporais do Século 20.

Ele foi uma influência monumental em toda criança que pegou uma guitarra com aspirações a se tornar uma estrela do rock --Keith Richards, Paul McCartney, John Lennon e Bruce Springsteen entre elas.

Bob Dylan chamava Berry de "o Shakespeare do rock 'n' roll". Ele foi um dos primeiros a escrever, bem como executar suas próprias músicas. Elas falavam de juventude, romance, carros e bons momentos, com letras complexas, engraçadas e às vezes um pouco atrevidas.

Tanto os Beatles quanto os Rolling Stones, assim como os Beach Boys e muitos outros --inclusive Elvis-- gravaram músicas de Berry.   Continuação...