Apelo de atriz Emma Watson por igualdade angaria apoio masculino

terça-feira, 23 de setembro de 2014 18:56 BRT
 

LONDRES (Thomson Reuters Foundation) - O apelo da atriz britânica Emma Watson para que os homens se unam à luta por direitos iguais para as mulheres despertou uma onda de apoio em todo o mundo, inclusive de colegas famosos e de políticos.

Watson, de 24 anos, célebre pelo papel de Hermione nos filmes da série Harry Potter, fez seu primeiro grande discurso como Embaixadora da Boa Vontade da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York no sábado, lançando a campanha "HeForShe" (ElePorEla) para unir homens e mulheres na busca de igualdade entre os gêneros.

A iniciativa exorta os homens a se juntarem à luta contra a violência e a discriminação de mulheres, e até as 13h (horário de Brasília) desta terça-feira mais de 70 mil homens e garotos haviam se cadastrado pela Internet, de acordo com o mapa no site da campanha.

O objetivo é mobilizar um bilhão de homens e garotos ao longo de 12 meses, com o mapa online mostrando exatamente onde eles se filiam.

“Espero que todos nós possamos finalmente mudar as leis e mentalidades para poder fazer valer o que não é mais que bom senso”, publicou Watson em sua conta no Twitter nesta terça-feira.

À medida que a campanha ganhou ímpeto, homens de todas as profissões se comprometeram a “agir contra todas as formas de violência e discriminação enfrentadas por mulheres e garotas”.

O ator Simon Pegg, conhecido por interpretar Scotty na nova safra de filmes da franquia Star Trek, tuitou: “Marido de uma mulher, pai de uma filha, filho de uma mãe. Podem ter certeza que estou nessa”.

Os organizadores elogiaram o discurso contundente de Watson pelo impacto que causou e pelo aumento no número de participantes na campanha.

“Estamos todos muito comovidos pelos números. Tenho que ressaltar que Emma foi uma parte fundamental… seu discurso foi muito forte”, disse Elizabeth Nyamayaro, assessora sênior da diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, à Fundação Thomson Reuters.

(Por Laura Onita)

 
Emma Watson e secretário-geral da ONU Ban Ki-moon durante evento da campanha HeForShe, no sábado.     REUTERS/Carlo Allegri