Argentina se queixa à BBC por comportamento de apresentador de TV

quarta-feira, 22 de outubro de 2014 10:03 BRST
 

Por William James

LONDRES (Reuters) - A embaixadora da Argentina em Londres, Alicia Castro, apresentou uma queixa formal à BBC acusando Jeremy Clarkson, apresentador do popular programa de televisão sobre carros "Top Gear", de ter mantido um comportamento provocador e insultuoso durante a gravação de um episódio na Argentina.

Alicia visitou na segunda-feira os escritórios da BBC para reclamar de Clarkson, dizendo que ele evocou a Guerra das Malvinas, de 1982, durante as gravações, e em seguida fez declarações insultuosas sobre o governo argentino e seu povo.

As relações diplomáticas entre o Reino Unido e a Argentina são tensas desde a guerra pela soberania sobre essas ilhas - chamadas de Falklands pelos britânicos, que as controlam -, localizadas a cerca de 500 quilômetros da costa Argentina.

Um comunicado da Embaixada da Argentina informou que a embaixadora solicitou à BBC um pedido de desculpas por "comportamento provocador e declarações ofensivas de Clarkson em relação ao governo e ao povo da Argentina".

A diplomata se apresentou ao diretor da BBC Television, Danny Cohen, levando um dossiê com cartas de cidadãos britânicos, parlamentares e celebridades reclamando sobre o comportamento de Clarkson. Ela disse que está aguardando uma resposta.

A BBC informou ter recebido uma denúncia e que está seguindo o procedimento habitual nesses casos.

Clarkson foi manchete na imprensa britânica no início deste mês ao relatar um incidente no qual, segundo ele, uma multidão enfurecida se queixou da placa do carro usado por ele na Argentina durante as filmagens.

A placa "H982 FKL" foi interpretado como uma referência ao ano e local de guerra (1982, Falklands), em que cerca de 900 pessoas morreram. Clarkson e a BBC dizem que o número da placa foi uma coincidência.   Continuação...

 
Apresentador da BBC Jeremy Clarkson em foto de arquivo. 17/04/2013 REUTERS/Neil Hall