Obama concede Medalha da Liberdade a notáveis como Meryl Streep e Stevie Wonder

segunda-feira, 24 de novembro de 2014 20:11 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, concedeu a mais alta honraria civil do país, a Medalha Presidencial da Liberdade, a 18 artistas, políticos, escritores, acadêmicos e ativistas nesta segunda-feira, entre os quais a atriz Meryl Streep e o cantor e compositor Stevie Wonder.

“Eles não somente tornaram o mundo melhor, mas ao seguir seu exemplo eles nos tornaram um pouco melhores a cada dia. Somos verdadeiramente agradecidos a eles”, disse o presidente em uma cerimônia na Casa Branca.

O grupo incluiu Ethel Kennedy, viúva do senador Robert Kennedy, o jornalista Tom Brokaw, da rede de televisão NBC, e o deputado John Dingell, democrata de Michigan e membro mais antigo do Congresso, que se aposenta no final do ano.

Outros reconhecidos na ocasião foram a escritora Isabel Allende, a ativista indígena Suzan Harjo e o ex-deputado e juiz federal Abner Mikva, do Illinois.

Também receberam a medalha a atriz e humanitária Marlo Thomas, o economista e vencedor do prêmio Nobel Robert Solow, o pioneiro jogador de golfe negro Charles Sifford e a física Mildred Dresselhaus.

Medalhas póstumas foram concedidas a seis pessoas, entre elas os ativistas de direitos civis James Chaney, Andrew Goodman e Michael Schwerner. Eles foram assassinados em 1964 enquanto participavam de uma iniciativa para registrar eleitores no Estado norte-americano do Mississippi.

A Medalha Presidencial da Liberdade é reservada a indivíduos que fizeram “contribuições meritórias” à segurança dos EUA, à paz mundial ou empreendimentos culturais.

(Por Ian Simpson)

 
Cantor Stevie Wonder recebe Medalha Presidencial da Liberdade do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Casa Branca em Washignton. 24/11/2014 REUTERS/Larry Downing