Surrealistas mexicanas lideram leilão de obras latino-americanas; Botero quebra recorde

terça-feira, 25 de novembro de 2014 10:44 BRST
 

Por Walker Simon

NOVA YORK (Reuters) - As surrealistas mexicanas Remedios Varo e Leonora Carrington lideraram as vendas de artes latino-americanas em Nova York na segunda-feira, numa noite que também estabeleceu um valor recorde em leilão para um trabalho do colombiano Fernando Botero.

A obra de Remedios "Hacia la Torre”, de 1960, foi levada por 4,31 milhões de dólares, e "The Temptation of Saint Anthony”, de Leonora, peça de 1945, foi arrematada por 2,63 milhões de dólares na noite de segunda-feira na casa de leilões Sotheby's.

“Houve mais interesse nelas porque os compradores estavam interessados no Surrealismo enquanto um campo artístico; eles não se importavam de onde vinha o artista”, disse Axel Stein, chefe de artes latino-americanas da Sotheby’s, notando que as propostas vieram do Hemisfério Ocidental e da Europa. 

Na casa de leilões Christie’s, a escultura “Adão e Eva” de Botero, feita em bronze, foi vendida por 2,57 milhões de dólares.

As obras de arte do leilão da Sotheby’s vieram da coleção do magnata mexicano Lorenzo Zambrano, que liderou a companhia global de cimento Cemex até sua morte em maio, aos 70 anos. 

No total, o leilão da Sotheby’s resultou em 17,6 milhões de dólares. O da Christie’s, também realizado na segunda-feira à noite, totalizou 20,18 milhões de dólares. 

Os valores pagos pelas obras de Remedios Varo e Leonora Carrington foram recorde para as artistas.

 
Artista britânica radicada no México Leonora Carrington, durante entrevista à Reuters, na Cidade do México. 11/11/2000.