REPERCUSSÃO-América Latina se despede de "Chespirito"

sexta-feira, 28 de novembro de 2014 21:59 BRST
 

Por Tomás Sarmiento

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O célebre "Chespirito", comediante mexicano que encantou milhões de pessoas por décadas com personagens icônicos, morreu nesta sexta-feira aos 85 anos, entristecendo seus seguidores na América Latina, desde artistas e esportistas a parlamentares que interromperam suas sessões de trabalho para homenageá-lo.

Roberto Gómez Bolaños ganhou o apelido --um jogo de palavras com o nome de Shakespeare-- por sua prolífica produção de roteiros humorísticos e sua pequena estatura, e deixou sua marca com personagens como "Chapolin Colorado" e "Chaves".

O renomado jornalista mexicano Joaquín López-Dóriga interrompeu uma entrevista com o secretário da Fazenda para informar a morte do humorista no rádio.

O presidente mexicano expressou seu pesar pelo falecimento no Twitter. "Lamento profundamente a morte de Dom Roberto Gómez Bolaños, 'Chespirito'. Minhas condolências à sua família", escreveu Enrique Peña Nieto.

O time de futebol mexicano América, pelo qual Bolaños torceu durante décadas, publicou em sua conta no Twitter: "obrigado por nos encher a vida de alegria, sempre lembraremos de você por seu grande coração 'azulcrema'".

"Hoje nós dizemos até logo a um ídolo da América Latina e apaixonado pelo futebol. Obrigado @ChespiritoRGB por sua alegria", disse o "Piolho" Miguel Herrera, técnico da seleção mexicana de futebol e anteriormente treinador do América.

O jogador da seleção brasileira Luiz Gustavo disse no Twitter: "Vá com Deus, obrigado por ter feito muitos dos meus dias mais alegres e risonhos."

E no Congresso do Peru, parlamentares interromperam nesta sexta-feira a discussão do orçamento público para fazer um minuto de silêncio, em pé, em homenagem ao artista.   Continuação...

 
Estátua de cera do personagem Chaves, interpretado por Roberto Gómez Bolaños, no Museu de Cera na Cidade do México, nesta sexta-feira. 28/11/2014 REUTERS/Carlos Jasso