Museu dos EUA vai exibir retrato de Bento 16 feito com camisinhas

terça-feira, 30 de junho de 2015 11:09 BRT
 

Por Brendan O'Brien

MILWAUKEE (Reuters) - O Museu de Arte de Milwaukee disse esperar que um retrato do papa emérito Bento 16 feito com camisinhas impulsione o diálogo sobre a epidemia de Aids na África e o papel que a arte desempenha nos debates públicos, disse seu diretor, Dan Keegan.

O museu norte-americano informou que cerca de 200 pessoas entraram em contato para se queixar do retrato. Na semana passada, o arcebispo de Milwaukee, Jerome Listecki, classificou o museu como insensível e o retrato como insultante em um blog no site da arquidiocese.

Cerca de 17 mil camisinhas coloridas foram costuradas para compor o retrato, intitulado “Eggs Benedict” (Ovos Bento), que o museu pretende expor em novembro, segundo sua porta-voz, Vicki Scharfberg.

Niki Johnson, uma artista de Milwaukee, disse ter feito o retrato em reação à posição do ex-pontífice contra o uso de camisinhas mesmo no combate à Aids na África. Mais tarde, Bento 16 amenizou sua postura, afirmando que as camisinhas são aceitáveis às vezes para deter a epidemia.

O museu informou que o número de pessoas que se manifestaram a favor da obra foi maior do que o de seus críticos. “Esperamos continuar o diálogo a respeito desta obra e do papel que a arte desempenha na sociedade”, disse Keegan.

 
Papa emérito Bento 16 na praça de São Pedro, no Vaticano. 28/09/2014 REUTERS/Tony Gentile