Sem medo de ser vilão, ator Michael Douglas agora quer ser o herói

quarta-feira, 8 de julho de 2015 19:25 BRT
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - De "Atração Fatal" e "Wall Street" até o recente filme "Beyond the Reach", o ator Michael Douglas nunca se intimidou em interpretar personagens com moral questionável. Mas, ao entrar no que chama de "entardecer" de sua carreira, ele agora quer ser herói.

No mais recente filme da Marvel, "Homem-Formiga", com estreia marcada para 17 de julho nos Eestados Unidos, Douglas interpreta o cientista Hank Pym, personagem que desenvolve uma tecnologia capaz de encolher seu usuário e torná-lo um super-herói do tamanho de um inseto.

O ator, de 70 anos, contou à Reuters o que lhe atraiu no filme da Marvel e o que ele faria se fosse um "Homem-Formiga" de verdade.

Pergunta: O que te fez aceitar o papel em um filme da Marvel?

Resposta: Você ou qualquer um neste mundo não gostaria de conseguir entrar em um desses filmes se pudesse? Quero dizer, todos dizem "isso vai me estereotipar ou me marcar". Eu não tenho que me preocupar com isso. Eu vim para o mundo da Marvel no entardecer da minha carreira. Então, para mim, isso foi uma alegria e um agrado fazer algo que nunca fiz, com o tipo de efeitos especiais que esses filmes têm, de interpretar um mocinho, um cara heroico, alguém que meus filhos possam admirar.

P: Vocês diz que Hank Pym é um cara bom, mas ele é um sujeito complexo.   Continuação...

 
Ator Michael Douglas chega à pré-estreia europeia de "Homem-Formiga", em Londres, na Inglaterra, nesta quarta-feira. 08/07/2015 REUTERS/Luke MacGregor