July 20, 2015 / 10:14 PM / in 2 years

Tecnologia de imagem digital revela escrita bíblica milenar em pergaminho

2 Min, DE LEITURA

Autoridade do setor de antiguidades israelense exibe um pergaminho com escritas bíblicas, encontrado em 1970, no Museu de Israel, em Jerusalém, nesta segunda-feira. 20/07/2015Amir Cohen

JERUSALÉM (Reuters) - Arqueólogos israelenses disseram nesta segunda-feira terem discernido escritas bíblicas em um pergaminho de 1.500 anos com a ajuda de tecnologias de imagem digital e descreveram o texto como o mais antigo já encontrado desde os Manuscritos do Mar Morto.

Pesquisadores norte-americanos e israelenses fizeram a descoberta utilizando avançadas tecnologias médicas e digitais para examinar o objeto, descoberto há 45 anos quando técnicos forenses, sem as mesmas capacidades, não conseguiram decifrar qualquer escritura do pergaminho.

"Esta é realmente uma grande descoberta", disse Pnina Shor, curadora da Autoridade de Antiguidades de Israel, em uma entrevista coletiva onde o objeto cilíndrico de cinco centímetros foi exibido.

"Após os Manuscritos do Mar Morto, esta foi a mais significativa descoberta de uma Bíblia antiga", disse Shor, referindo-se a centenas de textos antigos descobertos no fim dos anos 1940.

Cientistas estimam que os Manuscritos do Mar Morto, considerados os mais antigos fragmentos bíblicos já descobertos, datam de entre o século terceiro a.C a até 70 d.C.

O pergaminho apresentado nesta segunda-feira foi descoberto em 1970 em Ein Gedi, a cerca de 40 quilômetros ao sul das cavernas de Qumran, onde os Manuscritos foram achados.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below