Produtor de "A Lista de Schindler" presenteia memorial do Holocausto com seu Oscar

quarta-feira, 22 de julho de 2015 13:01 BRT
 

Por Ori Lewis

JERUSALÉM (Reuters) - O sobrevivente de Auschwitz Branko Lustig, um dos produtores do filme "A Lista de Schindler", presenteou o memorial do Holocausto Yad Vashem, em Israel, nesta quarta-feira, com sua estatueta do Oscar, dizendo que encontrou seu lugar certo para descanso.

Lustig, de 83 anos e nascido na Croácia, trabalhou com o diretor Steven Spielberg no filme de 1993 que ganhou sete prêmios Oscar. O filme conta a história do empresário alemão Oskar Schindler e seus esforços para salvar judeus da morte por esquadrões nazistas na Segunda Guerra Mundial.

"Estou muito honrado, acho que este é um bom (lugar de descanso) para o Oscar", disse Lustig à Reuters antes da cerimônia em Jerusalém, que teve presença da presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic.

Lustig disse que não sentiu que estava se separando de uma de suas duas estatuetas - a outra foi como produtor de "Gladiador". "Não estou me separando dele, estou deixando-o para a nação, para gerações que estão por vir... Todos os visitantes do Yad Vashem poderão ver, em minha casa só há minha esposa e minha filha", disse.

Lustig, judeu nascido em Osijek, na Croácia, foi preso em Auschwitz e Bergen-Belsen. No final da guerra se reuniu com sua mãe, mas muitos membros da família, incluindo seu pai, foram mortos.

Ele voltou para Auschwitz em 2011 para celebrar seu Bar Mitzva, o rito de passagem dos jovens judeus, que lhe foi negado por conta da guerra.

 
Sobrevivente croata do campo de concentração de Auschwitz Branko Lustig posa ao lado de cartaz do filme "A Lista de Schindler", do qual foi produtor, no Memorial do Holcausto, em Jerusalém. 22/07/2015 REUTERS/Nir Elias