Pompeia e Coliseu são fechados em meio a disputa sindical em Roma

sexta-feira, 24 de julho de 2015 14:52 BRT
 

ROMA (Reuters) - A antiga cidade de Pompeia ficou interditada ao público na manhã desta sexta-feira e o Coliseu de Roma foi fechado temporiamente na quinta-feira em meio a uma disputa acalorada entre o Ministério da Cultura da Itália e funcionários do setor.

Os turistas que esperavam ver a antiga cidade preservada pelas cinzas vulcânicas ou o anfiteatro onde gladiadores lutaram –dois dos sítios arqueológicos italianos mais populares– tiveram que esperar do lado de fora enquanto sindicatos se reuniram para debater a falta de pessoal e supostos atrasos nos pagamentos.

Três anos de recessão deterioraram ainda mais a capacidade da Itália de proteger sua vasta riqueza cultural, já vitimada por décadas de má administração e burocracia.

O ministro da Cultura, Dario Franceschini, iniciou uma reorganização que, segundo ele, irá tornar o departamento mais moderno e eficiente, mas os sindicatos afirmam que isso irá criar confusão sem resolver o problema da falta de recursos.

“As dificuldades estão aumentando em toda parte, com problemas endêmicos cada vez piores, uma falta de recursos e uma carência grave de pessoal que se tornam ainda mais intoleráveis –se possível– pelo caos que vem na esteira da reorganização”, declarou o sindicato FLP BAC em um comunicado.

Os dois sítios reabriram depois de algumas horas, quando as reuniões sindicais terminaram.

(Por Isla Binnie)

 
O Coliseu, em Roma. 05/08/2010 REUTERS/Tony Gentile