Depardieu é proibido de entrar na Ucrânia por posição pró-Rússia

quarta-feira, 29 de julho de 2015 10:31 BRT
 

KIEV (Reuters) - A Ucrânia proibiu o ator francês Gérard Depardieu de entrar no país por cinco anos, informou o serviço de segurança do Estado nesta quarta-feira, aparentemente por ter feiro comentários que sugeriam que ele apoiou a anexação da Crimeia pela Rússia no ano passado.

A porta-voz do governo Olena Hitlyanska disse que o ator francês, conhecido por filmes como "Cyrano de Bergerac" e "Green Card – Passaporte para o Amor", foi colocado em uma lista negra de figuras públicas consideradas insensíveis ao conflito da Ucrânia com a Rússia. Ela não citou nenhum comentário específico de Depardieu.

Este mês o ministro ucraniano da Cultura, Ivan Kirilenko, disse que Depardieu estava em uma lista de 117 figuras de destaque mundial nas artes e entretenimento "que se pronunciaram em apoio à violação da integridade territorial e da soberania da Ucrânia".

Depardieu tem aparecido na imprensa por seu comportamento irregular longe das telas, violações da legislação sobre dirigir após consumir álcool e acidentes de moto, bem como críticas aos altos impostos na França.

Em 2013, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, lhe concedeu a cidadania russa. A partir daí ele passou a defender as políticas internacionais da Rússia em entrevistas com meios de comunicação franceses e outros.

A Rússia anexou a Crimeia em março 2014, depois que protestos de rua pró-Europa na Ucrânia levaram à queda do presidente ucraniano, aliado dos russos, e apoia os separatistas no leste do país, em um conflito no qual se estima que mais de 6.500 pessoas morreram.

 
Ator francês Gerard Depardieu com tradicional chapéu russo conhecido como Ushanka no aeroporto de Grozny. 24/02/2013 REUTERS/Rasul Yarichev