Nova York homenageia John Lennon com tapeçaria ‘submarino amarelo’

quinta-feira, 30 de julho de 2015 14:11 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Quase 40 anos depois de obter seu green card – documento de residência concedido a estrangeiros que moram nos Estados Unidos – John Lennon foi homenageado em Nova York com uma tapeçaria que mostra Manhattan como um submarino amarelo (nome de um disco dos Beatles) e o falecido músico segurando um sinal da paz no leme.

A viúva de Lennon, Yoko Ono, e os músicos Bono e The Edge, do U2, ajudaram a revelar a obra de arte no Museu Nacional da Imigração da Ilha de Ellis no dia 29 de julho, que foi proclamado “Dia John Lennon” pela prefeitura de Nova York.

“John sabia o quão urgente era (a paz)”, disse Yoko no evento. “Mas ele também sabia que aquilo em que acreditamos se torna realidade”.

Bill Shipsey, fundador da organização não-governamental Arte pela Anistia, encomendou a tapeçaria como agradecimento a Yoko por ceder à Anistia Internacional os direitos de gravação de versões das canções pós-Beatles de Lennon, ajudando assim a arrecadar dinheiro para o grupo de direitos humanos.

    “Durante muitos anos, a Ilha de Ellis foi um símbolo da compaixão dos Estados Unidos com aqueles que chegam às suas praias”, declarou Salil Shetty, secretário-geral da Anistia Internacional, em um comunicado à imprensa.

“Temos esperança de que esta linda tapeçaria... sirva como lembrete para ampliar a mensagem de paz e amor de John Lennon a todos aqueles que deixam seus lares em busca de uma vida melhor.”

(Por Reuters Television em Nova York; reportagem adicional de Marie-Louise Gumuchian em Londres)

 
Yoko Ono, Bono e The Edge participam de homenagem a John Lennon em Nova York.  29/7/2015. REUTERS/Eduardo Munoz